mesa 3d manaus

A Fametro (Faculdade Metropolitana de Manaus) adquiriu um simulador 3D da Csanmek, startup brasileira especializada em sistemas e soluções para o mercado educacional.

A notícia não seria boa por si só, mas a consequência é ótima: a tecnologia será usada nos cursos de medicina e veterinária, e isso elimina a necessidade do sacrifício animal e o uso de cadáveres em aulas de anatomia.

Utilizado em 30 cursos de medicina e veterinária no Brasil, o simulador 3D da startup funciona como uma mesa que exibe modelos tridimensionais altamente detalhados e anatomicamente corretos de todos os sistemas do corpo.

A Fametro, assim, se tornou a primeira instituição da região Norte do Brasil a receber esse tipo de tecnologia e trocar cobaias por sistemas digitais de estudo anatômico. O que é um pouco triste de ficar imaginando, pois ainda tem vários bichos morrendo sem necessidade… – fico imaginando se poderíamos aprovar algum tipo de lei que torna os animais tão “importantes” quanto os humanos, daí poderíamos discutir se seria melhor parar de vez com a prática de sacrificar animais para estudos ou se poderíamos começar a incluir sacrifício de humanos para estudarmos melhor, o que acham?

Enfim, a informação já é um alento, uma vez que a tecnologia segue tendência mundial de trocar corpos humanos por plataformas digitais de dissecação virtual em cursos de medicina e veterinária.

Segundo divulgado pela instituição de ensino, o sistema oferece aos alunos a possibilidade de estudos de casos clínicos e exames reais de pacientes também, pois permite que os professores convertam tomografias e ressonâncias magnéticas em 3D, com acesso total e irrestrito a anatomia real.

 

Imagem: Divulgação

Anúncios