5754402No dia 08 de janeiro saiu notícia dando conta de que Trump (isso mesmo o Donald, mas não o pato legal da Disney, o outro, o espiga) reconhecia os ataques informáticos russos que poderiam ter afetado os resultados das eleições norte-americanas.

Hoje, 11 de janeiro, notícia divulgada pela CNN ontem (10/01) chegou aqui no Brasil e dá conta de que Trump é ajudado há anos pelos russos e que, ao mesmo tempo em que eles o alavancavam também reuniam informações comprometedoras a seu respeito em orgias, práticas sexuais pervertidas e tudo o mais.

Sem nenhum moralismo quanto às orgias (se está todo mundo de acordo, quem sou eu para falar o contrário?), se os russos realmente foram responsáveis por ajudar o “Donaldo” (ou, nesse caso, Danaldo, com um sorriso maroto) a vencer a Clinton, é claro que eles teriam motivos maiores, como ter um fantoche na Casa Branca.

Entretanto, isso me pareceria óbvio demais. Gravar orgias com um cara que sempre foi um escroto em suas declarações não parece ser motivo para controlar ninguém. Suspeito que a ideia russa, se tudo isso for verdade, não é ter um fantoche, mas provocar um cara que se diz nervosinho e tem, agora, o controle de muitas armas.

Pensando bem, isso seria ótimo!

O que seria melhor para dar uma chacoalhada no mundo e na economia norte-americana e da Rússia que uma guerra? Isso, uma guerra, dessas iniciadas de um jeito bem tosco. Dessas que um estopim infame esconde as verdadeiras intenções, como o mundo gosta. Trump lutando contra a terra gelada pela sua honra e orgulho em trepar com prostitutas russas. Isso sim é motivo de um conflito.

Ninguém realmente se importa com inchar a indústria armamentista, investir milhões em pesquisas e ajudar a fortalecer um patriotismo louco e fanático.

Putin sorri. Será que o Donaldo convocará mexicanos para lutar pelas suas orgias?

Enfim, são só delírios, afinal o Kremlin nega oficialmente que tenha tais informações e dados. Como não acreditar?

 

Imagem daqui

Anúncios