MartyHoje seria o suposto dia em que o garoto Marty Mcfly chega do passado ao nosso futuro.

Por mais que eu me esforce para dar as boas-vindas ao rapaz, acho que ele vai se decepcionar.

Eu pensei em uma lista de coisas que ele encontra por lá – no 2015 do filme –  e nós ainda não temos. O objeto mais óbvio é o skate flutuante (pô Lexus, hoje seria um bom dia pra divulgar o seu hoover), mas existem outros: como as roupas que se secam e se ajustam, bem como os tênis. Deve ser decepcionante ver que a Nike ainda usa cadarços e que a alternativa de velcros e elásticos nos tênis até que são legais, mas apertam demais o peito do pé.

Os hologramas parecem ter conquistado seu lugar. Ainda não de forma tão veemente como em propagandas ao ar livre, mas já estão aí.

Talvez o mais decepcionante seja a comida. De tudo que vi no filme, a pizza é o que mais impressiona. Uma pequena rodela de massa se torna uma gigantesca refeição. Não sei se é só no Brasil, mas minhas experiências estrangeiras não me provaram o contrário.

Marty, volte pro seu passado e tente de novo. Nesse, às vezes triste, futuro em que vivemos, as pizzas pequenas, quando colocadas no micro-ondas, encolhem em vez de crescer…

Anúncios