BARES-PADRÃO1

– Ontem meu cachorro cagou dentro da própria casinha. E ainda ficou latindo de madrugada para eu ir limpar porque, logo depois, saiu dali e não queria entrar novamente com a casa suja, acredita?

– Sério? Estava passando mal?

– Não, está velho só, eu acho.

– Ou planeja mal!

– Como assim?

– Seu cachorro é tipo nosso prefeito. Faz as coisas sem pensar um pouco além. Pois se ele cagou dentro da casa e depois queria que limpassem para entrar ali, ele errou. Ou cagou no lugar errado e queria dormir no lugar certo, ou cagou no lugar certo e queria dormir no lugar errado.

– E o que o prefeito tem a ver com isso?

– Nos dois casos foi o cara sem planejamento que cagou e é sempre o cara que trabalha na segunda-feira cedo que tem de limpar a merda…

2

– Putz, o cara assinou, você viu?

– Hein!

– O Channing Tatum assinou para ser o Gambit nos X-men, parece até que vai ter filme solo.

– Tatum… O nome não é estranho, mas não me lembro dele.

– O cara que fez vários filmes. Fez “O Ataque”.

– Qual é esse?

– Igual o invasão à casa branca, só que um pouco pior…

– Não lembro.

– Ele fez o G.I. Joe 2 também.

– Não…

– Fez aquele filme de stripper também, o Magic Mike!

– Ah lembrei… Que estranho. O Gambit é francês, né?

– É, por quê?

– Só um francês pra ser stripper, carteador e mutante ao mesmo tempo.

3

– O cara do circo morreu, que triste né?

– Caiu de algum lugar? Eu sabia que esses caras do Cirque du Soleil uma hora iriam se estragar.

– Não, não foi nada com esse. Você sabe que existem outros circos além do Soleil, né?

– Sei, quer dizer, todos são dos “soléi”, mas tem vários. Um amigo meu disse que em Vegas eles têm uns cinco espetáculos ao mesmo tempo na cidade.

– Enfim… Eu estou falando do Orlando, do Orfei!

– Ué, e como é que personagem de desenho americano morre?

– Personagem? Como assim? O cara estava no Brasil há décadas!

– Esse Orfei aí, é o do Frozen, né?

– Não! Aquele é o Olaf, nada a ver. O Orfei era artista de circo, tinha 95 anos, um baita artista de qualidade, me alegrou muito quando criança.

– Ah ta! Mas ele era de qual espetáculo do “Soléi”?

– Deixa pra lá…

– O circo?

– Não, nossa amizade!

4

– Curiosa essa tendência, né?

– Qual?

– Dos presidentes…

– Não entendi.

– A gente primeiro elegeu o Collor, com aquele rosto de menino. Depois veio o FHC, com cara mais de senhor, mais homem. Depois o Lula, com barba, mais rústico. E agora a Dilma.

– Você diz a tendência à diversidade?

– Não, passamos do menino de rosto liso para o homem, depois para a barba e agora para a Dilma. Os presidentes estão cada vez mais másculos!

 

imagem

Anúncios