drink Eu poderia tentar culpar a minha família, dizer que sou assim por conta de minha criação. Acho que conseguiria até encontrar razões em meu sangue latino, italiano. Talvez eu tentasse convencer uns e outros que as razões que me fazem ser o que sou venha de uma cultura dilacerada, multifacetada, sem ídolos ou heróis românticos a serem seguidos. Mas não!

Assumo apenas o que sou e como sou, sem explicações, desculpas ou justificativas.

Ah, garota! Menina-mulher que apareceu em minha vida de repente. Eu te amo. E amo do fundo de minha alma, sem ressalvas, simplesmente amor. E amar-te me faz bem, me faz te querer a todo o instante. Desejo teus beijos, teu corpo, teu sorriso, tua alegria.

E que fique bem claro que minha declaração de amor não é uma promessa, é uma constatação. Pois te amar me faz o que sou e é o que eu sou que me faz te amar de maneira tão intensa.

Incorrigível, romântico, cafajeste. Já escutei todos esses nomes e não me esquivo de nenhum, mas nenhum condensa, nenhum poderia representar, num jogo de letras, aquilo que sou.

Eu gosto das noites que passeiam por nossa pele por meio de brisas. Regozijo-me em risadas que se perdem entre bebidas e fumaça espessa. Farto-me em brigas em bares e ruas, esse gênio intenso que me move às vezes encontra opositores, delicioso.

Nada melhor que alguns socos e chutes para animar uma alma encharcada de uísque e paixão.

Paixão, esse é o motor da minha vida. Poderia dizer somente "da vida" em si, mas falo de mim apenas. Outro traço característico deste homem que tenta te conquistar com belas palavras sussurradas ao pé do ouvido. Egoísta.

Egoísta, prepotente, arrogante, inconsequente. Não se pode negar ou arrancar as tatuagens que um estilo de vida prega em nós, em nosso caráter, maneiras, princípios. Sou cravejado de mim, de eu, de um mim-eu-mesmo tão forte que, se não fosse meu romantismo erótico e fescenino, não sobraria espaço para as mulheres em minha vida.

E elas têm espaço, muito.

Você é aquela que me conquistou, que me derrubou, me fez fraquejar por um instante.

E é provavelmente assim que sempre será lembrada em minhas memórias, meu harém onírico onde me delicio nos momentos de ócio.

Já houve a mulher fatal, a ingênua, a vagabunda, a proibida, a desnecessária, a que era apenas uma prova, a que foi um desafio, a guerrilheira, a rebelde, a puta e tantas outras, todas em minhas memórias. E agora você, aquela para a qual sou sincero.

Você não foi a primeira e nem de longe será a última! Agora mesmo, enquanto conversamos, estou trocando olhares com mais duas ali perto do balcão. Duas amigas, quem sabe. As duas demonstram interesse. Não porque eu seja bonito, ninguém pode me culpar de uma beleza irresistível. Sou o quão belo minhas palavras e olhares me fazem. Riqueza também não é meu atrativo, o pouco que ganho gasto em bebida, jogo e mulheres, as pagas por profissão e as que pagamos para que trabalhem só para nós – por um tempo.

Elas se interessaram porque você está aqui, porque acham que seu olhar de espanto indica um término, estão desavisadas de minhas sinceridade momentânea, essa que elas nunca conhecerão. Mas o motivo principal pelo qual ambas me olham é aquela pequena disputa que as mulheres têm entre si, mesmo amigas, mesmo dizendo-se companheiras. Cada uma quer ter a certeza de que me conquistou mais que a outra.

E mesmo que eu esteja beijando a amiga, ela vai querer que eu a fite por cima do ombro, preenchendo um ego que diz "como esta, mas o faço pensando em você". Delírios de sedução noturna.

Elas, no entanto, não importam agora. Importa você, a mulher que eu amo. Eu vou entender se você partir nesse instante, não sou fácil de aceitar. Mas te garanto que nunca encontrará alguém como eu, e que sentirá minha falta e minha presença em teu corpo pelo resto da vida. Se não prometo exclusividade, dou-te honestidade nessa hora, te dou paixão única e um calor que ultrapassa razão.

Faço tudo com gosto e isso é o diferente. Case-se com um certinho qualquer, ele te dará segurança, um lar, quem sabe filhos, mas nada além de mim te dará eu!

Jogo com a vida e jogo com o amor, e te amo tanto que não poderia dizer.

Te amo mais que a última e um pouco menos que a próxima.

Eu te amo. E amo do fundo de minha alma, sem ressalvas, simplesmente amor. Se quiser partir, vá! E saiba que só estou aqui te oferecendo a intensidade de meus beijos e o calor do meu corpo, além de uma bebida, é claro.

Eu poderia culpar muitas coisas pelo que sou, e talvez eu seja assim por você, para que você sinta uma verdadeira paixão uma vez na vida, mas não. Não culpo a ninguém, sou o que sou.

E de tudo que eu já tentei ser, consigo apenas seguir o rumo daquilo que meu coração dita. Não defendo meu modo, não digo que vale a pena ou que não valha.

Pelo que sou, o preço é apenas chorar umas lágrimas a mais quando você parte…

 

 

imagem

Anúncios