MACHO-QUE-E-MACHO

Tenho escutado muitas discussões a respeito do feminismo, machismo e essas frescuras todas que aparecem por aí com cara de movimento legalizado e com grande representatividade só porque foi “retuitado”.

Para acabar com essas drogas de discussões que rodam por aí, elaborei um manual/declaração (não definitivo e que aceita contribuições) dos direitos e deveres de um homem que quer ser macho de verdade!

Um homem de verdade, um macho, deve dominar sua mulher, ou sua fêmea (para aqueles radicais). Deve dominá-la por meio de carícias, cortesia, presentes (não precisam ser materiais), educação e respeito.

Impressionar uma mulher é essencial para aquele que quer ser um homem sério. Impressione-a sendo quem você realmente é e não fingindo ser qualquer outra coisa. Impressione-a mostrando o quanto se importa, o quanto ama cuidar dela.

Um homem de verdade deve proteger sua fêmea. Deve protegê-la das baboseiras do mundo que fica repetindo que garotas só se importam com carro, dinheiro ou compras de novos sapatos. Sim, elas amam sapatos novos, assim como você curte seu celular novo ou aquele filme de ação, mas nem por isso esses passam a ser seus únicos assuntos ou motivo de vida, o mesmo ocorre com elas.

O macho tem o sagrado dever de explicar o que aparece na mídia para sua garota. Deve explicar que todos aqueles sacramentos voltados para regimes, maneiras de se portar, o que comprar, aonde ir e o que fazer são estúpidos e sem sentido. Biquíni com salto alto pode até parecer interessante na TV (ou num aniversário de relacionamento), mas nada substitui a originalidade, simplicidade e desejo desperto por uma garota de camisetão, calcinha e pantufas, com cabelo preso num bagunçado e displicente rabo-de-cavalo.

O ser masculino ideal tem o irrevogável direito da ofensa, descaso e marginalização de semelhantes. Esse direito deve ser praticado com intensidade única em relação aos outros seres que se dizem “machos”, mas não fazem nada mais que ficarem em esquinas dizendo palavras esdrúxulas às fêmeas, estando ou não elas acompanhadas. Nesse caso, cabe exercitar os músculos da língua e dos punhos à vontade contra tais facínoras.

Homem que é homem não pode abaixar a cabeça para o que algumas mulheres vivem repetindo. Ao invés de serem condizentes com “essaszinhas” de pensamento pequeno e atrasado que defendem a submissão feminina, o homem deve se impor e valer sua palavra de ordem quando assaltado por tamanha ofensa contra sua esposa, mãe, irmã, tia, avó e ele mesmo, que faz parte da categoria de ser humano.

Um macho que se preze precisa defender seus direitos. Defender seu direito de ter uma mulher inteligente ao seu lado, alguém em quem possa confiar e se sentir seguro com. Precisa, acima de tudo, amar e respeitar sua companheira e ver nela uma igual.

(parágrafo único) Um homem de verdade não pode aceitar, em hipótese alguma, uma mulher que se sinta inferior a ele.

Lugar de mulher é na cozinha. Sim, na cozinha, ao lado de seu homem, de noite, conversando e tomando um vinho enquanto contam o dia e preparam o jantar juntos… e que se dane a louça, ela que fique na pia para quem acordar primeiro ou sair de casa por último (aconselha-se revezamento nesse item).

É direito masculino a contemplação. O homem pode e deve observar sua amada em várias ocasiões, inclusive velar seu sono e acariciar seus cabelos nesse período.

Mulheres são manhosas, aceite isso (e satisfaça as demandas). Você também curte ser mimado, não há nada de errado nisso. Homens e mulheres são diferentes em muitos pontos por natureza, o que não significa melhor ou pior, apenas diferentes.

A proeza de um macho é poder ser violento! Violentamente romântico ao abrir a carteira e pagar um jantar, visceralmente abusado ao convidá-la para um cinema e agressivamente encantador ao conquistá-la, seja pegando em sua mão ou escrevendo belas palavras.

Um macho tem o direito sagrado de ser (ou tentar ser) superior a sua dama. Deve, de todas as formas, banhar-se adequadamente e perfumar-se a ponto de superá-la… e saiba que tende a fracassar ferozmente todas as vezes.

Homem que é homem cala a boca de uma mulher só com um olhar. Um sorriso bem colocado no canto da boca, um leve menear de sobrancelhas acompanhado de um brilho apaixonado nos olhos tem de ser o suficiente para silenciá-la e fazê-la desejar seu beijo.

Macho de verdade deve lutar. Lutar para que sua garota nunca seja ofendida, em hipótese alguma, pelo fato de ser uma mulher. Lutar para destruir preceitos estúpidos construídos por antepassados temerosos que sonhavam com algum tipo de dominação.

Ser homem, por fim, é ser o defensor do maior ideal. Defender que um homem nunca foi e nunca será superior a uma mulher, bem como demonstrar que o contrário também é verdadeiro.

O dever máximo do macho é preservar o direito de amar, de ser amado e de poder apaixonar-se perdidamente quando o coração bate mais forte e o estômago faz cócegas nas entranhas.

Homem que é homem, por fim, tem a chance e direito de admitir que machos também são sensíveis, que as fêmeas também são fortes e os dois podem se amar apesar e exatamente por conta de suas diferenças e semelhanças.

E tenho dito!

 

A imagem já tem créditos em si mesma, mas eu peguei aqui

Anúncios