cão bebado na Lapa Outro dia li uma frase dessas de efeito que, traduzida educadamente, sugeria a seguinte questão: Sejamos como os cães, aquilo que não pudermos comer ou transar com, basta mijarmos em cima.

À primeira vista é uma piada, depois talvez se torne uma grosseria, mas, por fim, me pareceu um conselho, mas um desses inúteis. Não por falta de sentido, mas para que pedir para fazermos algo que já fazemos a todo o momento?

Não estou me referindo, por exemplo a pessoas com problemas de incontinência urinária e tal (nem mesmo aqueles com Alzheimer – que, aliás, tenho uma teoria a respeito que explica o porquê da doença, mas que fica para outro texto).

Um cão reage (simplificando bastante) dessas três formas descritas, normalmente, porque não entende algo, não sabe quem ou o quê é, e nem para que serve, se servir para algo.

Caso não seja para se procriar (termo que desconfio que os cães entendam) nem se alimentar, só resta uma alternativa: mijar em cima. E isso por um motivo muito simples, não dá para conviver com a dúvida, então eu atribuo um significado àquilo, encaixo num universo simbólico que entendo e onde a "coisa" possa fazer um sentido. Assim, mesmo equivocado ou simplista, pelo menos não fica a "ameaça" da dúvida.

Um cão entende muitas coisas, inclusive jogos, mas as coisas têm de ganhar um sentido na cabeça deles. Caso não exista nem um que eles encontrem… bem, o mijo deles atribui algum significado.

Nesse ponto eu pergunto: não é isso o que nós fazemos o tempo todo?

O que não entendemos, jogamos numa caixa simbólica mais generalizada e etiquetamos como parte do que, agora, conhecemos.

Pessoas, sentimentos, situações e mesmo os significados de significados. Na maioria do tempo estereotipamos, olhamos tudo de relance e aproveitamos essa pressa infundada de nossos dias para justificar nossa mediocridade em aprender significados (e uso medíocre aqui em seu sentido inicial, de médio, visto, porém, que a média humana atualmente está bem baixa)…

E então? Entendeu? Vai reler o texto e procurar mais a respeito? Ou simplesmente "mijar" em cima?

Anúncios