Resumo básico de um encerramento de módulo de Platão a Lacan
Somos “prisioneiros” da linguagem…
Somos autopoiéticos…
Comunicamos para os diversos outros dentro de nós mesmos e no externo a coisa se complica…

Se somos escravos da linguagem, porém autogeradores, em algum momento essa linguagem (seja qual for) foi introjetada, nem que seja por uma parte do eu (Real= e inacessível). Assim, a língua/linguagem, deve ser algo anterior a tudo, mesmo anós…

Tradução “no princípio era o Verbo…” – e não é que João (o apóstolo) estava certo rs

Anúncios